Terça-feira, 07.09.10

A devoção à Senhora da Lapa - iniciada no terreiro das Chans, à sombra benfazeja da igreja da Misericórdia, no começo de setecentos - tomou tal incremento, por meados do mesmo séc. XVIII, que daí provieram possibilidades económicas de se projectar e pôr em execução um plano de obras que tempos adversos sobrevindos não consentiram ser levado a bom termo. Desta sorte se poderia dizer - grosso modo - que a cidade também possui uma «capela imperfeita». Mais de uma vez me tenho quedado a contemplar, na tela da imaginação, o efeito estético que haviam de lograr nossos olhos se porventura tivera sido executado, no seu todo, o projecto então elaborado, ainda há pouco tempo existente na sacristia do templo da Misericórdia. O plano fora concebido de maneira a tornar mais rica de ornamentação a primitiva fábrica da igreja, sem deixar de se terem em conta as exigências de uma equilibrada elegância. Pinho Leal, noDicionário, assim se expressa acerca das realizações então levadas a cabo: «Com as ofertas dos devotos, fizeram um grande obra, e uma boa torre a par da fachada da Igreja da Misericórdia, e um óptimo relógio».

A «torre da capela de N. S.ra da Lapa» já estava concluída em 1785; foi então considerada apta para nela se colocar o «óptimo relógio», como pode inferir-se do que há tempos aqui se escreveu sob a epígrafe «Aquele Relógio da Misericórdia..». Depois de erigida a donairosa torre, lançaram-se ainda em parte as bases que haviam de sustentar uma cúpula, a rematar todo o conjunto do artístico acrescento. Para além disto, não mais se avançou na execução do projecto, por carência de meios económicos que possibilitassem o acabamento da obra. É o mesmo citado autor a dar-nos as razões de tão crítica situação: «Com o tempo foi afroixando a devoção dos fiéis, e, por consequência, rareando as esmolas para continuar as obras; ficando apenas o rendimento indispensável para o culto divino».
Foi desta guisa que ficou mutilado plano tão promissor de aformoseamento da parte exterior da igreja da Misericórdia.
Para concluir, importava dizer ainda qual foi o factor determinante da génese da devoção à Senhora da Lapa em toda a nossa região. Não estarei fora da verdade se disser que ela se deve atribuir à intensa irradiação para todo o norte do país do acendrado culto prestado à Senhora no seu famoso Santuário da Serra da Lapa, no actual concelho de Cernancelhe, onde remonta ao ano de 1493.
Quem pretender conhecer toda a história desse Santuário terá muito proveito em ler a excelente monografia Terras da Beira - Cernancelhe e seu Alfoz, da autoria do Ab. Vasco Moreira, publicada em 1929.
MONAQUINO


publicado por candeiavelha às 00:31 | link do post

Palavras chave

todas as tags

Contacto
"Luz de Candeia Velha"

COM A COLOBORAÇÂO DO

 

 

 

blogs SAPO